Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2014

Ricardo Coutinho: por uma nova hegemonia política

Publiquei o artigo abaixo na edição do jornal A UNIÃO de 02 de janeiro de 20011, no dia seguinte à posse do governador Ricardo Coutinho. Pretendo escrever até o dia a eleição, outros artigos mais analíticos sobre o processo eleitoral paraibano, abordando temas como as persistências e as mutações das oligarquias, o papel das esquerdas, as pesquisas eleitorais e a vontade popular, entre outros. Achei que nada melhor que começar a série reeditando o velho escrito de 20011. Ricardo Coutinho: por uma nova hegemonia política
Jaldes Meneses

Artigo publicado no jornal A UNIÃO, em 02/01/11

Guardadas as devidas proporções, a vitória de Ricardo Coutinho ao cargo de governador da Paraíba produziu uma corrente de expectativas e esperanças comparável a primeira vitória de Lula à presidência do Brasil em 2002, ou mesmo à eleição de Barack Obama nos Estados Unidos em 2008. Desconfiando e muitas vezes descrente com a política e os políticos, raramente os eleitores se dão ao prazer de sorrir contente “da…

Quixotesco e maquiavélico

Fiz este pequeno texto, “Quixotesco e maquiavélico”, a Guisa de Apresentação do vigésimo número da Revista Conceitos, cujo conteúdo completo em PDF pode ser acessado no link http://www.adufpb.org.br/site/wp-content/uploads/2014/09/REVISTA-CONCEITOS-20-2.pdf:
Quixotesco e maquiavélico
Jaldes Meneses
“Pois se observa no Evangelho que, curando Cristo de todos os gêneros de enfermidades e ressuscitando todos os mortos, a nenhum doido sarou”. Padre Antônio Vieira.
Aconteceu com as obras mais conhecidas de Nicolau Maquiavel e Miguel de Cervantes – “O príncipe” e “Dom Quixote” –, os criadores da teoria política e do romance modernos na distância dos dois fabulosos séculos de nascimento da modernidade ocidental, respectivamente 1513 e 1605 –, o fenômeno de se tornarem tão populares que viraram adjetivos. Maquiavélico tornou-se sinônimo de pessoa astuta e diabólica na luta pela conquista do poder, na qual não interessam quais os meios de alcançar determinado fim, enquanto quixotesco virou símbol…